11/11/2009

TPM da Semana


por Catarina Batista (O Cravo e a Rosa)


Queridas leitoras (e leitores também), hoje iniciamos uma sessão experimental aqui no blog, a TPM da Semana. Basicamente, a coluna trará algum fato inusitado — para não dizer ridículo — que marcou a semana, com os nossos comentários sempre bastante gentis e delicados.

E para começar com chave de ouro, vamos falar daquela palhaçada situação constrangedora por que passou uma piriguete aluna da Uniban esta semana. Geyse Arruda é o nome da biscate coitada.

Eu não me inteirei muito bem sobre o assunto, afinal tenho mais o que fazer, mas como virou comentário nacional, a gente acaba ouvindo uma coisa aqui e ali. Em suma, a horrorosa aluna costumava ir pelada usar vestimentas nada adequadas para ir à universidade, visto que pessoas desse nível precisam chamar a atenção de alguma maneira, já que não é pelo nível intelectual que se destacam.

Segundo ouvi dizer, ela já teria sido advertida por isso, mas ignorou. Lógico. Então, numa atitude completamente descabida a universidade simplesmente resolve expulsá-la. É óbvio que o comportamento dela não devia ser dos mais exemplares, e imagino que ela frequentava as aulas pra caçar marido apenas com fins sexuais exibicionistas, ou vai ver era sua profissão mesmo. Mas a universidade tomou uma atitude completamente incompreensível. Mais inexplicável ainda foi, depois de todo o bafafá, aceitar a vagabunda moça de volta!

Eu entendo que faculdades particulares precisam se submeter a algumas coisas para sobreviver, afinal é das mensalidades que provém o seu sustento, mas admitir de volta uma aluna que foi expulsa por um motivo patético foi, no mínimo, humilhante. Diante de uma situação dessas, cheguei a me questionar se os telejornais não haveriam trocado seus scripts com os do roteiro da Malhação, mas pelo visto a coisa é séria.

Agora, o que mais me deixou estupefata não foi nem o caso em si, mas sim a repercussão que teve. Até o apagão, não se falava de outra coisa a não ser os microvestidos da traveca infeliz. Twitter, sites de notícias (?), jornais e todo tipo de mídia séria (?) deu um cansaço no público com esse assunto, tanto que eu já comecei a pensar que fosse virar uma novela como o caso da menina Isabella, ou da Eloá, ou de qualquer outra vítima de violência que acaba sendo endeusada por uma divulgação exagerada e cansativa.

E nisso, a única análise que eu posso fazer é: o povo tem o que merece. Sim, porque ficar se preocupando e debatendo esse tipo de assunto o dia inteiro é muita falta do que fazer. E veja só, a história veio parar até aqui no TPM. Mas acho que podemos tirar uma liçãozinha disso tudo: universidade é para quem quer estudar. Se for para fazer programa, melhor procurar uma casa especializada, ou, na pior das hipóteses, uma avenida bem movimentada da cidade. E aí, querida, pode abusar da maquiagem, do salto alto, da microssaia e até pode andar sem calcinha, tá? Beijomeliga.



Catarina Batista é a mulher moderna na sociedade paulista da época de 20, que recusa o papel feminino de se restringir a lavar ceroulas em um tanque. Conhecida como "a fera", por botar todos os seus pretendentes para correr, Catarina vai esbarrar na teimosia cínica de Petruchio, por quem ela acaba se apaixonando, apesar de não admitir. Carinhosamente, ele a chama pelo apelido de "onça braba". Sempre elegante e com personalidade forte, ela não suporta gente dramática e fútil.

7 comentários:

Desabafando disse...

kkkkkk....

olha, concordo que os trajes dela não eram adequados pra faculdade, mas também acho que expulsar por isso é um tanto demais né?

Dama de Cinzas disse...

Nada justifica todo esse alvoroço em torno dess menina! Nem o quase linchamento, nem a expulsão... Só uma coisa justifica isso, termos entrado no túnel do tempo e voltado a l909.

Deixem a garota ser o que quiser ser, o corpo é dela! Queria saber qual foi o grande mal que ela fez a sociedade... O de não ser hipócrita? Sim, porque tá cheia de puta empacotada da cabeça aos pés e ninguém sabe! Affe! Essa palhaçada me cansa e me cansa ainda mais crucificarem essa dona!

Beijocas

Ju disse...

Concordo em parte com todo mundo.

Ninguém merece esse assunto ainda rolando. A mulher foi até no "Altas Horas". Provavelmente era isso que ela queria... aparecer.

Concordo também com a Dama... tem muita puta por aí que é sonsa e faz tudo por baixo dos panos.

Mas, concordo também que existem lugares e lugares. Tem lugar que você vai como quer, outros não. Inclusive, tem lugar que exige um certo tipo de roupa. Como, por exemplo, um fórum ou uma festa.

E tem que ter esse tipo de regra mesmo. Porque as pessoas são sem noção.

Vocês imaginem... se não fosse proibido trajes de banho em elevador. A pessoa tá indo pra casa e o Tony Ramos só de "tanga" voltando da piscina do prédio! Não, né?!

Eu mesma, moro perto de praia. Então nos supermercados daqui tem um aviso: "proibido entrar sem camisa, descalço ou em traje de banho". E é preciso e tem que ter mesmo. Se não, com certeza, estariamos nós lá fazendo compras, e passando ao lado uma mulher só de biquine fio dental empurrando um carrinho!

Sem noção!

Bjo

Juliana Migliorati disse...

Gente ela tá se achando!
E como é feia minha nossa!
Beijo

Anônimo disse...

Nossa, acabei de ver que ela está na capa da "isto é". GENTE, me poupee, né?!

O mais engraçado é que eu sempre me comportei, sempre paguei as mensalidades em dia da faculdade e nunca nenhum filhodaputa me ofereceu uma bolsa. VSF! Se eu soubesse dessa tinha ido pelada pra faculdade (Y)

Baxaira alto nível, só no Brasil mesmo! tsc tsc

:*

Marcia disse...

hauahuahuahuahuah
trajes inadequados, gente sem noção e moçoila loka prá aparecer a qualquer custo ...
enfim ... notícias bem brasileiras mesmo ...
ps: adoro a Catarina Batista ...
bjussssssssss

Se o "se" não tivesse ficado só no "se" disse...

Saudade dessa novela, n guento mais essa Serena chatinha...

PS: me recuso a falar de Geise Arruda....só se ela me pagasse pelos meus serviços de psicóloga/relações públicas, rá.

 
Nossa TPM é sempre aguda! © 2008 Template by Exotic Mommie Illustration by Dapina